agencia de marketing digital juiz de fora
Blog Growth Idea

Como montar uma loja online

Como montar uma loja online

O que você vai ver nesse conteúdo

Se você quer saber como montar uma loja online, você acabou de dar o primeiro passo para ter muito sucesso no seu negócio!

O e-commerce (comércio eletrônico) tem crescido cada vez mais em todo o mundo, principalmente diante do cenário da pandemia. 

De acordo com dados do MCC-ENET, referência em indicadores de consumo online no Brasil, em 2020, o e-commerce cresceu 73,88% no país.

Apenas no mês de março de 2021, as vendas na internet cresceram cerca 91% na região norte e 107% na região nordeste, se comparadas com o mês de março do ano anterior!

Portanto, se você é vendedor e ainda não tem uma loja online, pode estar perdendo muito dinheiro!

Maaas, não se preocupe. Estamos aqui exatamente para te ajudar a não perder mais tempo e abrir sua loja virtual agora mesmo! 

Vem com a gente que nós vamos te explicar passo a passo como montar uma loja online.

 

Como montar uma loja online

 

Tempo de leitura: 14 minutos

Você vai ler sobre:

Preparação

  • Produto principal
  • Nicho de mercado
  • Nome
  • Custos
  • Burocracias

Como montar uma loja online na prática

  • Registre seu domínio
  • Escolha um bom servidor
  • Capriche no visual
  • Registre seus produtos
  • Escolha os meios de pagamento
  • Escolha as formas de envio
  • Não se esqueça do SAC

Conclusão

 

 

 

Preparação

Para entender como montar uma loja online, nós vamos começar do zero, ok? 

Acreditamos até mesmo que você já tenha a maior parte dos elementos da preparação. Mas, se não for esse o caso, não tem problema! Vamos construir juntos sua loja online.

Primeiramente, é preciso que você tenha o conceito do seu negócio bem estruturado. Vamos lá?

 

 

Produto principal

Antes de tudo, saiba o que você vai vender, ou seja, seu produto principal. Se você é uma loja de sapatos, por exemplo, o seu produto principal são sapatos.

Você pode até vender bolsas, cintos e carteiras também, mas é preciso entender que o produto principal da sua loja são os sapatos.

O mesmo acontece em todos os segmentos de mercado, como no ramo dos restaurantes, por exemplo. 

Veja o caso das hamburguerias: elas podem vender sobremesas, refrigerantes e até mesmo pizzas. Mas, as hamburguerias sempre terão como produto principal os hambúrgueres. 

E falando em segmentação de mercado, esse é outro elemento que deve ser definido no seu negócio: o nicho de atuação. 

 

 

Nicho de mercado

O nicho de mercado define o segmento de vendas de uma loja. 

Uma farmácia, por exemplo, atua no nicho de saúde e bem-estar. Já uma loja de roupas, atua na área da moda. 

Alguns exemplos de nichos de vendas são: tecnologia, moda, entretenimento, culinária, saúde e bem estar, marketing e finanças.

Certas empresas possuem produtos ou serviços mais complexos, que podem deixar a definição da área de atuação mais difícil.

Portanto, se você está com dificuldades para encontrar o seu nicho, separe um tempo para ler nosso artigo sobre como vender no Instagram. Nele, oferecemos algumas dicas para você definir sua área de atuação no mercado.

 

 

Nome

Depois de entender mais sobre seu negócio, é preciso escolher um nome para ele. 

Neste momento é preciso ter cuidado, pesquisar e buscar muita inspiração!

Escolha um nome original, impactante e memorável. Se for preciso, você pode até mesmo recorrer a consultorias e agências para criar um nome único para sua marca. 

Lembre-se de verificar se o nome escolhido já não está registrado em outra empresa.

Essa decisão é muito importante para que você consiga obter um domínio de fácil acesso para o seu site.

O domínio de um site é a chamada URL, ou seja, o endereço da página. Por isso, este elemento deve ser simples e marcante, para que as pessoas encontrem o site facilmente. Falaremos sobre isso mais à frente. 

 

 

Custos

Se você está procurando saber como montar uma loja online, já deve saber que a parte financeira é um elemento muito importante a ser considerado.

Não é preciso desembolsar milhares de dólares para abrir seu negócio virtual, mas nós também estaríamos mentindo se dissesse que você teria um e-commerce bem sucedido sem gastar nada.

 

Você terá custos com 3 elementos, basicamente:

1- Estrutura da loja online (suporte de profissionais e recursos da tecnologia da informação);

2-  Operação (produtos da loja, embalagens, impostos, etc);

3- Divulgação (social media, anúncios pagos e outros elementos do marketing digital).

Mas calma, não se assuste! Algumas plataformas oferecem a criação de sites de e-commerce com preço acessível.

Como já falamos anteriormente, criar um site tem custos, mas nada que seja impossível. Não vamos desanimar! Vai valer a pena. 

 

Burocracias

Para abrir sua loja online, existem algumas burocracias, como tributações e leis a serem seguidas. 

Para que você não tenha problemas maiores como multas ou inviabilização das suas operações, recomendo que busque ajuda especializada, como um contador.

O decreto que regulamenta o comércio eletrônico no Brasil entrou em vigor no início de 2013. Em resumo, ele orienta que as empresas tenham boas práticas para que seus consumidores possam comprar com tranquilidade. Algumas exigências existem como, por exemplo, expor de forma clara informações, como telefone para contato, endereço físico e CNPJ. 

Você pode ler esta e outras normas para lojas online clicando AQUI.

 

 

 

Como montar uma loja online na prática

Agora é hora de colocar a mão na massa! Vamos entender na prática como montar uma loja online. 

Para isso, você deve seguir alguns passos:

 

 

Registre o seu domínio

Lembra do nome maravilhoso que você escolheu lá na etapa de preparação? Então, agora é hora de você criar seu domínio e registrá-lo para que seu site tenha um bom endereço.

Como já expliquei um pouco, o domínio do seu site é o endereço da sua página, ou seja, esse www.nomedaempresa.com.br que você vê aí em cima, no seu navegador. 

O domínio deve ser objetivo e estratégico. Confira algumas dicas para escolher um bom domínio:

 

  • Utilizar o nome da marca + palavra-chave do seu segmento. Por exemplo, supomos que você tenha uma loja de artesanatos chamada Artes da Cris. Um bom nome para o seu domínio seria: artesdacrisartesanato.com.br. Já se você tem uma loja de artigos esportivos chamada Vencedores, o seu domínio poderia ser: vencedoresesportes.com.br. Combinar o nome da sua marca e o seu nicho, é uma ótima estratégia para fazer com que as pessoas encontrem o seu site facilmente. Ainda, isso contribui para o seu SEO, fazendo com que sua página fique bem colocada nas ferramentas de busca, como o Google. 

 

  • Evite nomes grandes, estrangeiros ou com números e caracteres especiais. Quanto mais claro e objetivo for o nome, melhor será para as pessoas se lembrarem e acharem sua empresa.

 

  • Por fim, se você mora no Brasil e pretende vender para brasileiros, opte sempre pelo final .com.br. Dessa forma, seu site será melhor posicionado na região.

 

 

Escolha um bom servidor

Você também deve escolher um bom servidor para hospedar o seu site.

Existem diversas opções para hospedagem de sites. Mas, é preciso analisar alguns pontos para saber qual a melhor para você.

As principais características a serem observadas na hora de escolher um servidor, são:

 

  • Tráfego: Observe o limite de tráfego para garantir que seu site não irá sair do ar ou apresentar demora para carregar no momento em que muitas pessoas estiverem acessando sua plataforma. 

 

  • Capacidade de armazenamento: Este é um ponto muito importante a ser observado, principalmente se você tem muitos produtos para colocar no seu site. A capacidade de armazenamento diz respeito à quantidade de produtos e informações que o servidor suporta. 

 

  • Suporte: Verifique se o seu servidor oferece ajuda e suporte 24 horas. Afinal, sua loja virtual estará aberta durante todo o dia e toda a noite, e pode ser que você precise de ajuda a qualquer momento. 

 

 

Capriche no visual

Da mesma forma que lojas físicas vistosas e cheirosas nos atraem, sites bonitos nos motivam a comprar produtos.

Por isso, recomendo que você se inspire bastante, escolha cores harmoniosas, que combinem com sua marca e arrase no visual do seu e-commerce. Ah! E não se esqueça de colocar sua logo! 

A identidade visual é fundamental para a solidificação da marca.

Você pode optar por templates prontos, mas estes limitam a customização do seu site. Portanto, procure utilizar templates que possam ser modificados para ficarem com a cara da sua empresa!

Se você precisar de ajuda, pode contar com designers e agências de publicidade para te auxiliar nesta tarefa. 

Dica: Garanta que o layout escolhido tenha a opção do botão de busca. Esta é uma ferramenta essencial para lojas online, mas alguns templates prontos não a disponibilizam. 

 

 

Registre seus produtos

Chegou o tão chegado momento: exibir o seu produto, aquele que você tanto acredita e vai apresentar para o mundo.

Para exibir algo tão importante assim, é preciso ser estratégico. Mostrar para o seu público o motivo de você tanto acreditar nele. Por isso, não podemos simplesmente tirar uma foto qualquer e colocar no seu site.

Em primeiro lugar, você deve organizar seu site em categorias. Se você vende roupas, separe seu site em departamentos, como por exemplo: roupas femininas/ masculinas/ infantis. E, dentro desses departamentos, você pode segmentar ainda mais, dividindo entre calças/ blusas/ casacos. Dessa forma, seu cliente vai diretamente naquilo que ele procura.

Em segundo lugar, invista em tirar boas fotos que valorizam o seu produto. Se você tiver a oportunidade de contratar um profissional para esta etapa, com certeza irá valorizar ainda mais o seu site. Mas, você mesmo pode fazer fotos legais do seu produto. Busque uma iluminação legal e um fundo neutro e você terá um resultado bem bacana. Lembre-se também de mostrar seu produto de diversos ângulos.

Dica: garanta que seu site terá o botão de “zoom” nas suas mercadorias, um elemento fundamental para seus clientes!

Em terceiro lugar, anote todas as informações dos seus produtos para montar e disponibilizar no seu site a ficha técnica de cada um deles. A ficha técnica é o espaço no qual você irá inserir de forma objetiva os dados da sua mercadoria. Portanto, se você vende caixas de presente, por exemplo, você deve colocar as dimensões e as cores disponíveis.

Por fim, a descrição é onde você vai inserir um texto um pouco maior sobre seu produto, de forma atrativa para gerar o desejo de compra no seu potencial cliente. Por isso, no caso das caixas de presente, a descrição deve falar sobre como elas são personalizadas, montadas à mão e pensadas com muito carinho para tornar a surpresa do presente ainda maior.

Importante: Não utilize imagens que não são do seu produto. Ao fazer isso, você pode iludir seu cliente e até mesmo gerar problemas judiciais por conta de direitos autorais sobre as fotos utilizadas.

 

 

Escolha os meios de pagamento

Após organizar seus produtos, é preciso definir as formas de pagamento da sua loja virtual. 

Algumas plataformas de e-commerce já oferecem ferramentas de pagamentos, mas é preciso verificar se estas atendem à sua empresa e aos seus consumidores. 

Quanto mais opções de pagamento você oferecer para seus clientes, maiores as chances de fechamento de compra.

Entretanto, algumas delas podem não ser interessantes para sua empresa, devido às taxas. Por isso, é importante conhecer o seu público e cada ferramenta de pagamento para definir de forma assertiva as opções, para que sejam interessantes tanto para sua empresa quanto para seus clientes.

A maior parte das compras de e-commerce são realizadas por cartão de crédito e cartão de débito, mas lembre-se de que essas duas opções possuem taxas. 

O boleto bancário também é muito utilizado nas vendas online. De acordo com pesquisas, esta forma de pagamento representou 35,5% dos pedidos feitos na internet em 2016. 

Dica: O momento do pagamento é muito delicado para o consumidor, principalmente em lojas virtuais. Por isso, ofereça métodos fáceis e seguros para que seu cliente não fique confuso e sinta que está em uma operação duvidosa. 

 

 

Escolha as formas de envio

Com uma loja online, é provável que você tenha compradores dos mais diferentes lugares. 

Por isso, você vai precisar utilizar serviços de entrega, seja dentro da sua cidade, do outro lado do país ou até mesmo em outro continente. 

Então, primeiramente, certifique-se que sua embalagem é apropriada para o transporte do seu produto. Caso você venda objetos frágeis como vidros ou eletrônicos, certifique-se de que não apenas a embalagem seja segura, mas todo o processo de entrega. Você pode fazer isso identificando a embalagem com “frágil” e informando a transportadora sobre sua mercadoria.

Atualmente, cerca de 70% dos fretes de e-commerce são feitos pelos Correios. Procure uma transportadora segura e de confiança para fazer suas entregas. Afinal, atrasos e problemas no transporte não são nada agradáveis, podendo diminuir a taxa de recompra e de retorno à sua loja virtual. 

 

 

Não se esqueça do SAC

Nada melhor que um bom atendimento ao cliente para proporcionar uma experiência de compra bacana, não é mesmo?

No e-commerce, esse pode ser um verdadeiro desafio! Mas, fique tranquilo, nós temos a solução!

O SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) virtual, pode ser feito por e-mail, chat online, redes sociais, telefone, entre outros. E é muito importante que estes canais estejam integrados entre si.

Portanto, disponibilize em seu site números de contatos, links de redirecionamento para suas redes sociais ou até mesmo uma janela de chat online para que o consumidor se comunique com você. 

O pulo do gato no SAC virtual é fazer o retorno do contato de forma rápida e, se for possível, em tempo real. Isso otimiza a experiência de compra do cliente e pode salvar muitas vendas!

Dica: Escolha um padrão de escrita para que todos os seus canais tenham uma linguagem própria da empresa, fortalecendo sua marca. Mas não se esqueça de personalizar cada atendimento de forma individual. 

Unificar a linguagem sim. Generalizar o atendimento, nunca!

 

 

Conclusão

Pronto! Agora você já sabe como montar uma loja online. Mas, o trabalho não para por aqui…

Depois de montar seu e-commerce, você deve torná-lo conhecido.

Portanto, você deve gerar tráfego! E, para isso, é importante que você invista no Marketing Digital

Utilizando redes sociais, anúncios, e-mail marketing, SEO, blog e um bom planejamento estratégico de Marketing Digital, você vai garantir que as pessoas certas conheçam sua loja no momento ideal.

Lembre-se também de manter seu site sempre atualizado, checando os preços, informando os produtos que estão fora de estoque e adicionando as novidades. 

Pronto para vender muito?

Se você precisa de auxílio com sua loja virtual ou com suas estratégias de marketing, nós podemos te ajudar! CLIQUE AQUI e fale com um de nossos especialistas.

Compartilhe esse conteúdo!

WhatsApp
LinkedIn
Email

Comentários

Conteúdos relacionados