Blog Growth Idea

Como fazer storytelling em 12 passos

O que você vai ver nesse conteúdo

Ainda tem dúvidas sobre como fazer storytelling? Então você está no lugar certo!

Aqui, nós vamos te explicar de uma forma muito prática como fazer um storytelling inesquecível e que vai gerar muitos resultados para sua empresa.

Essa estratégia é uma ótima forma de criar conexão entre a marca e o público, gerar sentimentos, ativar gatilhos mentais e conquistar novos leads. 

Ela dá vida ao conteúdo, aguça a imaginação das pessoas e transmite de uma forma muito dinâmica a mensagem que a sua empresa quer passar para promover o seu produto ou serviço.

Afinal, Histórias + uma boa mensagem + estratégias de marketing = sucesso!

Então, está pronto para começar a aumentar seus resultados contando suas histórias? 

 

 

Tempo de leitura: 13 minutos

Você vai ler sobre:

O que é storytelling

Passo a passo para criar um storytelling de sucesso

1- Defina o principal objetivo do seu storytelling

2- Escolha um meio

3- Reúna informações sobre sua marca

4- Defina sua mensagem

5- Escolha os personagens e o ambiente

6-  Foque na ação e defina o conflito

7- Estruture sua história 

8- Inspire-se na jornada do herói

9- Dê ritmo

10- Aguce emoções para aproximar o público

11- Invista nos detalhes

12- Feche com chave de ouro

Benefícios do storytelling

Conclusão

 

 

 

O que é storytelling

Primeiramente, storytelling é a técnica utilizada para transmitir uma mensagem de forma inesquecível através de uma história. 

Essa estratégia é feita por meio do desenvolvimento e adaptação de uma narrativa com começo, meio e fim, ilustrada por cenários, personagens, conflitos e a mensagem a ser transmitida.

O storytelling conecta o público com a marca em nível emocional e, por isso, tem poder de captar a atenção do receptor e envolvê-lo na história.

Ele pode ser feito em diversos formatos como texto, áudio ou vídeo, mas, independente disso, é fundamental ativar ao máximo os sentidos do público e a imaginação com detalhes sobre as características dos elementos presentes, para potencializar a experiência com a história.

Assim, é possível encantar o público, transmitir a mensagem de forma eficiente e gerar grandes resultados! Mas, esses são apenas alguns dos benefícios que o storytelling oferece. 

Criar um storytelling pode ser complexo, mas elaboramos 12 passos para você seguir que vão te ajudar a criar histórias incríveis para aumentar seus resultados de uma forma bem prática. Vem ler!

 

 

 

12 passos para criar um storytelling de sucesso

 

1- Defina o principal objetivo do seu storytelling

Primeiramente, é preciso entender o objetivo principal do seu storytelling. Confira os 3 principais tipos de conteúdos:

 

Informativo: Esse modelo oferece o máximo de informações sobre um produto, ou seja, o principal objetivo é ensinar o seu potencial cliente sobre sua marca e o que ela oferece. O storytelling informativo conta com dicas, recomendações de uso e cases de sucesso.

 

Comunicativo: O conteúdo comunicativo serve, principalmente, para gerar engajamento e aproximação com o público. Ele promove a interação por meio de comentários, curtidas e compartilhamentos e, consequentemente, gera senso de comunidade ao redor da sua marca.

 

Entretenimento: O principal objetivo do conteúdo de entretenimento é promover experiências e sensações ao público. Histórias engraçadas ou que levam uma experiência marcante para as pessoas são ótimas escolhas para criar uma narrativa inesquecível.

 

2- Escolha um meio

Em segundo lugar: sua ideia é contar uma história por meio de um vídeo, texto ou áudio? Você vai publicar o storytelling na internet, rádio ou televisão? 

Fazer essas escolhas ainda no início da produção do storytelling é extremamente importante, pois elas podem influenciar na estrutura da história e até mesmo no seu objetivo.

Para escolher de forma assertiva qual o melhor formato e meio para criar o seu storytelling, é preciso que você conheça seu público.

Faça pesquisas e colete dados para identificar os hábitos das suas personas, quais meios eles mais utilizam, se eles gostam mais de ler, preferem assistir vídeos ou nunca tem tempo e por isso gostam mais de ouvir podcasts no trânsito… São diversos fatores que podem influenciar sua decisão!

 

3- Reúna informações sobre sua marca

Para criar uma história autêntica, original, que vai gerar credibilidade e fazer seu público acreditar que é real, é preciso contar sua própria história!

Quanto mais informações consistentes você envolver no seu texto, melhor será seu storytelling!

Portanto, pesquise sobre sua organização, saiba quando ela foi fundada, os apertos que passou, as conquistas, as pessoas que marcaram essa jornada, datas importantes, visões, e o que mais você conseguir descobrir! 

Assim, você vai conseguir uma história incrível!

 

4- Defina sua mensagem

A mensagem é o elemento principal do seu storytelling. Se a mensagem for ruim, dificilmente você conseguirá obter bons resultados, mesmo com as melhores técnicas. 

Ela é a ideia que fundamenta a narrativa, o que irá transformar e impactar a vida das pessoas.

Por isso, você deve escolher uma mensagem positiva a ser transmitida e com o foco no seu produto! Por exemplo: vamos supor que você é dono de uma academia e quer fazer um storytelling para promovê-la. Assim, a mensagem principal da sua história pode ser que a sua academia proporciona uma vida mais saudável e feliz para as pessoas.

Em resumo, para transmitir essa mensagem, você deve gerar um conflito (veremos mais a frente sobre esse tópico) e fazer com o personagem encontre a salvação no seu serviço. 

 

5- Escolha os personagens e o ambiente

O personagem é quem vive a história e percorre a jornada narrada. Ele é quem transmite a mensagem principal por meio de sua transformação ao longo do conteúdo. Já o ambiente é o mundo, o lugar onde a história acontece. 

Esses dois elementos são fundamentais para a história acontecer. 

Portanto, quando você for apresentar os personagens e os locais do seu storytelling, procure enriquecer o momento com detalhes, aguçando a imaginação das pessoas e fazendo com que elas realmente visualizem e vivam a experiência.

 

6- Foque na ação e defina o conflito

Uma das técnicas mais importantes na construção de um storytelling inesquecível é saber como transformar as informações que você reuniu, a mensagem principal e os demais elementos em uma verdadeira história.

Para isso, preze por uma boa dinâmica de ações para que seu conteúdo possa se desenvolver bem. 

Você também deve definir o conflito que vai deixar a história intrigante e prender a atenção do público. Esse elemento vai gerar complicações para o personagem e despertar emoções, gerando conexão e empatia. 

Se sua empresa trabalha com um produto ou serviço, o momento do conflito é perfeito para ilustrar a dor do seu público com a solução na sua marca, tornando o que você vende o grande super-herói da história. 

A ideia pode parecer algo exagerado, mas na prática não precisa ser! Lembra das propagandas da Coca-Cola? Então, elas são um grande exemplo de como o refrigerante é o herói da história. Ao abrir uma latinha ou garrafa da marca, as pessoas da propaganda logo se tornam mais felizes e compartilham momentos inesquecíveis com amigos e família. 

 

 

7- Estruture sua história

Vamos para um checklist! Até agora você já tem definido:

  • Objetivo do storytelling;
  • Formato;
  • Meio para divulgação;
  • Informações da marca;
  • Mensagem principal;
  • Ambiente e personagens;
  • Ações e conflitos.

 

Tudo certo até aí? Então, vamos continuar! Agora é o momento de estruturar a história. 

A estrutura de um storytelling é formada por 3 atos:

 

Apresentação: Este é o primeiro ato do seu storytelling. Ou seja, como o próprio nome afirma, a apresentação é o momento de apresentar seu cenário, personagens e o contexto da narrativa. Aproveite para aguçar ao máximo a imaginação do seu público nesse momento, falando sobre detalhes, sensações e características da história. É como aquela música de Sandy e Júnior (que eu duvido você ler sem cantar): “Era uma vez uma casinha no meio do nada, com sabor de chocolate e cheiro de terra molhada…”. 

 

Jornada: O segundo ato do storytelling é quando a história realmente acontece. A jornada apresenta os conflitos da história, os obstáculos e a resolução dos problemas.

 

Mudança: Para finalizar, a mudança fecha a estrutura do storytelling em um terceiro ato. Agora, o personagem aparece em sua nova rotina e realidade depois de passar pela experiência das dificuldades e dos obstáculos. Esse geralmente é o momento em que a mensagem principal é transmitida, emocionando e impactando o público. Após a mudança, é feito o encerramento da história, chegando ao “felizes para sempre”.

 

8- Inspire-se na jornada do herói

Por fim, existe também um outro padrão narrativo chamado de a jornada do herói, ou monomito, que você pode se inspirar para criar um storytelling.

Ele foi divulgado por Joseph Campbell, em seu livro O Herói de Mil Faces, de 1949.

Esse conceito foi elaborado com base na psicologia e na psicanálise, por meio da organização da forma que as pessoas contam, ouvem e imaginam histórias de forma natural.

 

A jornada do herói consiste em 12 etapas:

1- O mundo comum;

2- O chamado para a aventura;

3- A recusa ao chamado;

4- O encontro com o mentor;

5- A travessia para o mundo desconhecido;

6- Os testes, os aliados e os inimigos;

7- A aproximação do objetivo;

8- A provação;

9- A recompensa;

10- O caminho de volta;

11- A ressurreição do herói;

12- O retorno com o elixir.

 

Essa sequência estrutura uma narrativa completa, de acordo com Campbell. Mas, a verdade é que o storytelling não tem uma receita de bolo. Além disso, no marketing de conteúdo, ele pode ser bem mais simples do que no monomito. 

Portanto, você pode sentir-se livre para usar e abusar de sua criatividade para criar a sua própria história.

 

9- Dê ritmo

O pesadelo de todo storyteller é criar um conteúdo como aqueles livros que você não tem a mínima curiosidade de saber o final.

Para cativar sua audiência, você precisa dar um bom ritmo para sua história com sequência de fatos, gerando interesse a cada etapa que se passa. 

Para isso, você pode investir em momentos de tensão, suspenses e fatos inesperados.

 

Dica: Conhecer o seu público é fundamental para criar uma história cativante através de estratégias que vão gerar conexão e dialogar com seus interesses.

 

10- Aguce emoções para aproximar o público

Você já se perguntou por que as pessoas adoram ver filmes que as fazem chorar? Por que as comédias são as queridinhas do cinema? Ou, então, porque as pessoas insistem em assistir filmes de terror? 

Isso acontece porque as emoções dessas narrativas fazem com que o público viva uma experiência quase que real das histórias, por despertar fortes sensações.

As emoções e os gatilhos mentais são poderosos para gerar conexão com as pessoas e garantir uma experiência incrível com o conteúdo! Portanto, não foque apenas em gerar vendas com o seu storytelling. Isso vai deixá-lo genérico e frio. 

Busque despertar verdadeiras emoções, sem esquecer do seu produto, e você verá como essa estratégia irá gerar resultados!

 

Dica: As histórias que transmitem mensagens e emoções positivas têm mais chances de serem compartilhadas e gerar bons engajamentos. Isso não significa que a história deve ter apenas elementos bons e fofinhos, até porque você precisa do conflito e dos obstáculos para uma narrativa de sucesso. Mas, garanta que o seu público terminará a história com uma boa sensação! 

 

11- Invista nos detalhes

Os detalhes enriquecem a experiência com o storytelling, tornam-o mais verdadeiro e autêntico, além de aguçar a imaginação do público.

Portanto, indique texturas, cheiros, sensações na pele, cores e sabores para envolver suas personas e criar uma forte conexão com a história. 

Mas, não exagere! O excesso de informações e detalhes pode acabar tirando a fluidez do storytelling, deixando-o pesado e cansativo.

 

12- Feche com chave de ouro

Por fim, uma boa história precisa de um grand finale!

Portanto, procure optar por finais felizes, surpreendentes e que transmitam uma boa mensagem. Eles garantem maior satisfação do público (e você não vai querer ser rejeitado ao tentar promover seu produto ou serviço, não é mesmo?).

Recomendamos que você feche o storytelling com o famoso efeito catarse, para que seu público saia da história de alma lavada e sensação de leveza. 

Mas, lembre-se: ainda mais importante do que um final feliz, é preciso ter um final convincente. 

Existe também a possibilidade de adotar um final aberto ou fechado. No final aberto, você deixa sua história com diversas possibilidades de continuação, com algumas questões no ar. Assim, abrem-se oportunidades de criar novos materiais de continuidade.

Já o final fechado é aquele que conclui todos os fatos da história sem deixar pontos sem nó. Em resumo, é o verdadeiro ponto final do storytelling.

 

 

 

Benefícios do storytelling

Agora que você já sabe como criar um storytelling incrível, vamos te mostrar porque você deve investir nessa estratégia.

O sucesso dos cinemas é algo indiscutível. Isso porque a humanidade ama histórias! 

Histórias despertam sentimentos e nos envolvem de uma maneira incrível. Fazem-nos esquecer da nossa própria realidade e viver experiências únicas.

Afinal, quem não se empolga ao ouvir o famoso “Era uma vez…”?

No marketing, a arte de contar histórias também é uma estratégia de sucesso e que gera diversos benefícios para a marca. Como por exemplo:

 

  • Um conteúdo único!

Ao contar uma história original, você torna seu conteúdo único! Portanto, mesmo que o assunto esteja saturado, é possível passar a mensagem de uma forma singular e inovadora por meio de narrativas. Esse diferencial capta a atenção do público e faz com que sua marca ganhe destaque.

 

  • Gera confiança e aproximação

O storytelling não tem como regra contar uma história verdadeira, que realmente aconteceu. Ou seja, é possível usar a estratégia com uma narrativa criada, fictícia. Mas, é certo que histórias verdadeiras geram maior envolvimento e credibilidade, criando uma imagem franca da marca, confiança e aproximação com o público.

 

  • Desperta emoções

Quem nunca chorou assistindo um filme ou lendo um ótimo livro? Afinal, histórias têm o poder de despertar emoções como tristeza, raiva, alegria, indignação e até mesmo medo. As narrativas nos envolvem. Muitas vezes, sentimos mesmo que estamos na pele do protagonista e acabamos vivenciando experiências inesquecíveis

 

  • Cria identificação

Certamente, a identificação é um dos mais poderosos recursos para gerar conexão com o público. E, o storytelling tem grande potencial para fazer com que as pessoas se encontrem em algum momento da narrativa. Seja um diálogo, um acontecimento, ou a característica de um personagem, as histórias são recheadas de elementos que refletem a imagem da audiência. 

 

  • Alto poder de influência

A eficácia da transmissão da mensagem de persuasão por meio do storytelling é incrível! Isso acontece porque as histórias são poderosas para ativar gatilhos mentais e emoções que guiam as decisões do público de forma estratégica.

 

  • É inesquecível

Certamente, você guarda histórias na sua mente que foram contadas ou que aconteceram há muitooo tempo! Isso acontece porque as histórias que promovem uma experiência agradável e emocionante ativam nosso cérebro de forma que essas narrativas fiquem guardadas na memória.

 

  • Gera engajamento

Por fim, conteúdos que chamam a atenção e se destacam dos demais tendem a gerar muito mais engajamento e compartilhamentos, aumentando a divulgação orgânica da marca e da mensagem transmitida por meio do storytelling.

 

 

Conclusão

Então, vamos construir sua história juntos? A Growth pode te ajudar a planejar as melhores estratégias de marketing para alavancar suas vendas, aumentar sua receita e gerar grandes resultados para sua empresa todos os dias!

CLIQUE AQUI e faça seu diagnóstico com um de nossos especialistas.

Compartilhe esse conteúdo!

WhatsApp
LinkedIn
Email

Comentários

Conteúdos relacionados