agencia de marketing digital juiz de fora
Blog Growth Idea

Tudo o que você precisa saber sobre Inbound Marketing

O que você vai ver nesse conteúdo

Toda empresa que se lança no mercado está sempre atrás de novas formas de impulsionar seus resultados. Graças a essa demanda, surgiu, há quase 12 anos, um conceito que revolucionou o mundo do marketing.

No blog de hoje, vamos falar tudo o que você precisa saber sobre Inbound Marketing, desde o que é, a criação do conceito e as suas principais características. O conteúdo está imperdível! Boa leitura!

Afinal de contas, o que é Inbound Marketing?

Para começar, essa é uma modalidade bem diferente do marketing tradicional. Isso porque, no Inbound Marketing as empresas não precisam ir atrás do cliente. Ao invés disso, elas investem em canais de relacionamento como blogs e redes sociais, por exemplo.

O próprio nome já dá uma pista sobre o diferencial. Em tradução livre, Inbound Marketing significa “Marketing de Atração”. O objetivo aqui é atrair clientes em potencial e convertê-los em clientes reais, através da produção de conteúdos relevantes. 

Quer uma definição ainda melhor? Então, vamos lá: o Inbound Marketing é um conjunto de estratégias baseado na criação e no compartilhamento de conteúdo pelo qual um público específico realmente tenha interesse. Dessa forma, as empresas acabam explorando outros canais para serem encontradas pelos clientes, como as redes sociais, blogs e etc.

Como tudo começou?

Foi no ano de 1999, com o lançamento do livro “Marketing de Permissão”, de Seth Godin. O norte americano que é conhecido no mundo todo por escrever sobre estratégias de negócios, decidiu falar sobre a ideia de uma estratégia de marketing que fosse menos invasiva. Como assim?

Vamos entender isso melhor. Na época do lançamento de seu livro, Godin costumava dizer que o marketing praticado até então pelas empresas era agressivo. Ou seja, não investia em estratégias de relacionamento com os clientes, apenas bombardeava o público com propagandas padrão. E ele percebeu que essa abordagem já estava com os dias contados. 

No entanto, o termo Inbound Marketing não foi criado por ele. Com o sucesso das ideias de Seth Godin, outro norte americano, Brian Halligan decidiu falar sobre o assunto em seu livro “Inbound Marketing: seja encontrado pelo Google, a mídia social e os blogs”, que foi lançado mundialmente em 2010.

Em seu livro, escrito em parceria com Dharmesh Shah, ele busca compreender esse novo marketing que pretende chamar a atenção do público por meio de conteúdos importantes para ele, resultando em um interesse genuíno na marca. E não é preciso nem dizer que o conceito viralizou e passou a ser adotado por milhares de empresas ao redor do mundo.

Foi nessa época, então, que o termo Inbound Marketing passou a ser usado oficialmente para se referir a essa nova forma de trabalho, tendo sido criado pelo próprio Halligan. 

Quais são as principais características do Inbound Marketing?

Como a necessidade de conquistar mais clientes e de impulsionar a vendas aumenta a cada dia, o Inbound Marketing começou a se tornar mais popular. O conceito vem sendo implementado em variados ramos de negócio, independente de seu tamanho e estrutura.

Quando o trabalho começa, tudo é realizado a fim de que o relacionamento com o cliente seja aprimorado. E essa relação é desenvolvida através da criação de conteúdos autorais e personalizados. Agora, para colocar qualquer ação na prática, as estratégias de Inbound Marketing se baseiam em cinco fases:

  • Atrair: como o próprio nome já diz, o foco da primeira fase é atrair os clientes em potencial que podem se tornar um público mais engajado e com grandes chances de consumir o produto.

Como fazer: postagens de blog, conteúdos de SEO, mídias sociais.

  • Converter: essa fase complementa a anterior. Aqui, o cliente já é um lead, ou seja, provavelmente ele vai se tornar um cliente real. Nesse caso, as ações são executadas a fim de que ele forneça informações em troca de um benefício, como uma oferta, por exemplo. Isso é feito para fazer o lead avançar na jornada de consumo.

Como fazer: chamadas para a ação (calls to action), e-mail marketing, automação de marketing e criação de materiais ricos de conteúdo relevante.

  • Relacionar: aqui será identificado o estágio no qual o lead se encontra em seu trajeto de compra. Com isso,  serão desenvolvidas estratégias para que a relação da marca com ele seja fortalecida e estreitada. Por exemplo, o lead pode receber e-mails, ofertas e etc.

Como fazer: e-mails, ofertas, pesquisas de opinião.

  • Vender: concluídas as fases de atração, conversão e relacionamento com os leads, chega a hora de fazer a venda, de fato. O cliente pode fazer a compra pelo próprio site, ou algum representante da marca pode entrar em contato com ele. Quanto mais complexo for o produto, maior será a necessidade de que o processo da venda seja mais consultivo.

Como fazer: reuniões, ligações, e-mails personalizados.

  • Analisar: todas as ações que foram executadas no relacionamento com o cliente precisam ser monitoradas. Isso permite analisar se os investimentos realizados deram o retorno esperado ou não. O que torna o trabalho mais inteligente e complexo. E esse é um dos grandes diferenciais do Inbound Marketing.

Como fazer: canais de comunicação aberta, pesquisa de sucesso e satisfação do cliente, newsletters.

O cumprimento de cada uma dessas fases é o que torna o Inbound Marketing uma estratégia de vendas extremamente completa. Isso porque não se investe apenas na propaganda em si, que é feita de forma personalizada para o público que se pretende alcançar. 

Além disso, toda a trajetória que o cliente faz até consumir o produto é acompanhada e analisada até o fim. Por isso é que essa evolução vem impactando o mercado, fazendo com que empresas tenham o seu nome cada vez mais conhecido e suas vendas impulsionadas de forma muito mais rápida e eficiente. 

Quer conhecer ainda mais vantagens desse processo? Vamos lá: alcance do público certo, aproximação com os clientes, maior poder de persuasão, encurtamento do ciclo de vendas, diminuição dos custos, aumento do ticket médio e mensuração dos resultados em tempo real.

Dessa forma, não dá para negar que o Inbound Marketing é a grande aposta que as empresas têm feito para alcançar mais sucesso nas vendas. E ainda bem que existem empresas especializadas nesse tipo de serviço e que estão prontas para serem aliadas dos empreendimentos que desejam impulsionar seus negócios.

Para quem está interessado em contratar uma agência de marketing digital, é importante saber porque vale a pena investir nesse serviço. Quer conhecer algumas dessas razões? Então leia o nosso artigo Marketing terceirizado: 7 bons motivos para adotar.

Gostou? Não deixe de acompanhar o blog da Growth Idea! Nós somos a sua empresa de marketing digital e, toda semana, trazemos conteúdos como este para deixá-lo sempre atualizado. 

Compartilhe esse conteúdo!

WhatsApp
LinkedIn
Email

Comentários

Conteúdos relacionados